Home > Salões > Salões 2 > Salões

Salão Brasil

1965

SARGENTO CARLOS ARGEMIRO CAMARGO

 

27 Mar 1965 —  CARLOS ARGEMIRO CAMARGO, Sargento do Exército. Morto em combate contra um grupo de guerrilheiros comandados por JEFERSON CARDIN DE ALENCAR OSÓRIO.

 - Nota oficial Gabinete do ministro da Guerra:

"O grupo que assaltou os fracos contingentes da Brigada Militar do Rio Grande do Sul nas localidades de Três Passos e Tenente Portela e que se apossou do armamento e da munição ali existentes era chefiado pelo ex-cel. Jeferson Cardim de Alencar Osório, comunista reconhecido e por isso mesmo afastado das fileiras do Exercito pelo Ato Institucional.
"Após a pilhagem, os assaltantes se apossaram de um caminhão "Mercedes" e seguiram segundo o eixo rodoviário Três Passos-Tenente Portela-Frederico Westephalen (no Rio Grande do Sul). Entraram no Estado de Santa Catarina e na direção de Barracão, no Estado do Paraná, prosseguiram para Capanema-Cascavel no referido Estado. A 50 quilômetros ao sul desta ultima localidade, foram cercados.
"O ex-coronel Jefferson foi preso e, ao ser interrogado, confessou que cumpria missão plenamente entrosada com o ex-deputado Leonel Brizola e que o assalto a Três Passos seria a senha para um movimento de âmbito geral. Foram presos cinco integrantes do bando, sendo que os demais componentes, em numero de 15, abandonaram o armamento e a munição e, em trajes civis roubados dos colonos, procuram fugir.

"A operação para a captura dos fugitivos prossegue, sendo de assinalar que a população civil colabora de forma extraordinária para a identificação e localização dos bandoleiros.
"O Exército tem a lastimar o falecimento do 3.o sargento Carlos Argemiro Camargo, da 1.a Companhia do 13.o Regimento de Infantaria que, no cumprimento do dever, morreu em ação, contra maus brasileiros que tentam subverter a ordem".

 

Quem foi o Tenente Camargo

Carlos Argemiro Camargo nasceu em 15 de abril de 1938, na cidade de Ponta Grossa (PR), filho de Rômulo Camargo e Leondrina Rodrigues. Convocado para o serviço militar, foi incorporado ao 13º Regimento de Infantaria (13º RI) em 1957. Dois anos depois, foi transferido para a recém-instalada 1ª Companhia do 13º RI, localizado na cidade de Francisco Beltrão (PR), onde hoje está instalado o 16º Esq C Mec.

Era uma época difícil na História do Brasil, na qual a divisão era uma ameaça real para os destinos da Nação. Foi nesse contexto que, em 26 de março de 1965, o posto de telegrafia da 1ª Companhia do 13º RI recebeu ordem do escalão superior para interceptar um grupo armado subversivo, que já havia atacado destacamentos da Brigada Militar do Rio Grande do Sul nas localidades de Três Passos e Tenente Portela.

Imediatamente, o Comando da Subunidade destacou uma patrulha, comandada pelo Tenente Lemos. O então Terceiro-Sargento Carlos Argemiro Camargo partiu de Francisco Beltrão, integrando essa patrulha. Em seguida, foram recebidos informes de que o grupo armado havia sido visto na região de Capanema, seguindo em direção a Foz do Iguaçu, onde o Presidente do Brasil à época, Castello Branco, e o do Paraguai, Alfredo Stroessner, estariam reunidos para a inauguração da Ponte Internacional da Amizade.

Sabendo das ações da tropa da 1ª Companhia do 13º RI, o grupo subversivo preparou uma emboscada e recebeu a patrulha a tiros próximo à Marmelândia (PR). Dois desses disparos vieram a alcançar o 3º Sgt Camargo, um na perna e outro no peito. Era o dia 27 de março de 1965. Apesar da baixa, a missão prosseguiu e, no mesmo dia, o grupo armado foi alcançado e preso.

O Terceiro-Sargento Camargo, na época com 26 anos, deu sua vida em defesa da Nação, no estrito cumprimento de seu dever. Havia casado recentemente com a senhora Maria da Penha Correa Soares, deixando-a grávida no 7º mês de gestação de seu primeiro e único filho.

Sua morte prematura causou comoção nacional, mas abalou sobremaneira a população beltronense, que já havia o abraçado como um de seus filhos. Totalmente integrado à comunidade local, além de militar, atuava como professor de voleibol no Colégio das Irmãs, hoje Colégio Nossa Senhora da Glória. Sua memória está eternizada na denominação de logradouros e estabelecimentos de ensino em diversos municípios da Federação. Foi promovido post-mortem ao posto de Segundo-Tenente e recebeu a Medalha do Pacificador.

 

HOMENAGEM:
•    Rua Sargento Carlos Argemiro Camargo, Ponta Grossa, Paraná
•    Colégio Estadual Carlos Argemiro Camargo, Capitão Leônidas Marques, Paraná
•    Escola Sargento Camargo, Recife, Pernambuco 
•    Rua Carlos Argemiro Camargo, Vila Militar, Fortaleza, Ceará
•    Rua Carlos Argemiro Camargo, Blumenau, Santa Catarina 
•    AV Carlos Argemiro Camargo,Sgt, Anil, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro 
•    Rua Tenente Camargo, Francisco Beltrão, Paraná

Publicações Sugeridas

  • Assassinato de Bernardino Pinto de Almeida
    Leia mais +
  • Fundação do Partido Comunista Brasileiro - 1922
    Leia mais +
  • Assassinato de Octávio Moreira Júnior - outras vítimas em 1973
    Leia mais +
  • ASSASSINATO DO TENENTE PMSP ALBERTO MENDES JUNIOR - VÍDEO
    Leia mais +